domingo, 24 de março de 2013

Ao Mestre Com Carinho

Mark Thackeray (Sidney Poitier) é um professor americano que chega para ensinar numa escola pública na região mais pobre de Londres. Os alunos são todos indisciplinados, rebeldes e desmotivados. Um deles chega a se referir a uma pilha de livros como porcaria! Inicialmente hostilizado, intimidado e ridicularizado o professor aos poucos vai conquistando a simpatia de sua classe, tudo a custa de muita dignidade, exemplo e postura. Depois de algum tempo o mestre consegue compreender que as atitudes de seus alunos são reflexos de suas vidas familiares desajustadas e disfuncionais. A violência verbal e física que sofrem de seus próprios pais se reflete depois em seu comportamento escolar. A escola também funciona como ponto de parada final para alunos que nenhuma outra escola de Londres mais aceita – e para onde só vão os desajustados, incorrigíveis e violentos. Com calma, paciência e disciplina o mestre espera conquistar a consideração e a atenção de seus jovens alunos, que parecem completamente perdidos em suas vidas.

“Ao Mestre Com Carinho” é seguramente um dos maiores clássicos do cinema em seu tema. O assunto já havia sido explorado muito bem antes em “Sementes da Violência” (curiosamente com Poitier interpretando um aluno rebelde) mas ganha uma roupagem mais de acordo com a década de 1960. Em seu argumento são mostrados aspectos sociais, culturais e raciais da sociedade. O professor é negro, vindo de origem pobre e sofre inicialmente por causa disso. Apenas sua firmeza de caráter lhe garante o respeito devido a que merece. Na época de seu lançamento o filme foi muito elogiado por sua coragem e sensibilidade pois temas considerados complicados foram retratados com bastante competência. A classe mostrada no filme nada mais é do que um microcosmo da parte mais pobre da capital inglesa e disseca uma série de jovens sem um grande futuro pela frente. Além do texto socialmente consciente “Ao Mestre Com Carinho” também mostrou-se relevante do ponto de vista musical. Sua trilha sonora foi premiada com o Grammy e a canção "To Sir, with Love", cantada por Lulu, se tornou um grande sucesso popular. Assim fica a dica desse belo momento do cinema da década de 1960 que consegue com maestria discutir os problemas educacionais de seu tempo de forma impecável.


Ao Mestre Com Carinho (To Sir, with Love, EUA, Inglaterra, 1967) Direção: James Clavell / Roteiro: James Clavell baseado no livro “To Sir, With Love” de E. R. Braithwaite / Elenco: Sidney Poitier, Christian Roberts, Judy Geeson, Suzy Kendall, Lulu / Sinopse: O filme mostra a chegada de um professor americano negro (Sidney Poitier) para ensinar em uma escola pública Londrina. Com uma classe formada por alunos rebeldes ele tentará lhes ensinar lições de cidadania, cortesia e boa educação. Filme indicado ao Grammy Awards. Vencedor do Laurel Awards.

Pablo Aluísio e Erick Steve.

2 comentários:

  1. Sidney Poitier: nunca mais apareceu um preto tão bonito no cinema.Qual branco comum não queria ser o Poitier de Ao Mestre com Carinho? Até isso é insubistituivel, tal como Elvis, Beatles, João Giberto, todos os Clássicos, etc.

    ResponderExcluir
  2. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 8.2

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir