quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Quando Paris Alucina

Título no Brasil: Quando Paris Alucina
Título Original: Paris - When It Sizzles
Ano de Produção: 1964
País: Estados Unidos
Estúdio: Paramount Pictures
Direção: Richard Quine
Roteiro: Julien Duvivier, Henri Jeanson
Elenco: William Holden, Audrey Hepburn, Tony Curtis, Mel Ferrer, Marlene Dietrich

Sinopse: Uma divertida comédia que brinca com os bastidores de Hollywood. Um produtor acaba contratando um roteirista intrigado pelo título de seu roteiro que promete ser inovador. Com o nome de "A Moça que Roubou a Torre Eiffell" ele acaba encantando o magnata da indústria do cinema. A verdade porém é que o escritor não tem nada escrito, pois tudo não passa de um título bem bolado. Nas vésperas da entrega do roteiro ele então resolve partir para o tudo ou nada, usando inclusive os serviços de uma jovem e encantadora secretária para lhe ajudar. A proximidade iniciará uma improvável paixão entre ambos. 

Comentários:
"Audrey Hepburn era maravilhosa. Sua presença nessa película só vem a confirmar o ditado que diz: Já não se fazem mais estrelas como antigamente! Audrey com todo o seu charme e elegância salva o filme de ser apenas um passatempo até levemente bobo, com figurinos e humor ingênuo que hoje em dia podem soar bem datados. O grande mérito é realmente do carisma de todo o elenco. A começar por Hepburn, passando por Holden e chegando em Tony Curtis, um ator símbolo daquela era. Assista e entenda porque os anos dourados de Hollywood não voltam mais" (Pablo Aluísio).

"Muitos anos depois de ter feito essa produção a estrela máxima da elegância e finesse em Hollywood, a inigualável Audrey Hepburn, disse em uma entrevista que esse era o seu filme favorito dentre todos que fez ao longo de sua carreira. Eu entendo sua opinião. A produção é uma singela comédia romântica muito fina e elegante, igualzinha a ela, a Audrey. É um espelho cinematográfico dela mesma. Assim quem gosta dessa clássica atriz não poderá deixar de gostar de Quando Paris Alucina" (Júlio Abreu).

"A trama é simples, novamente com a dupla de "Sabrina", e embora longe da uma qualidade de um Billy Wilder, "Quando Paris Alucina" convence como comédia despretensiosa, com curioso uso de metalinguagem e até algumas alfinetadas na indústria de cinema de Hollywood, além de brincar também com a Nouvelle Vague. O ritmo as vezes ameaça cair, mas no geral é tudo bem louco e simpático, com bons momentos. Atenção para as participações divertidas de Tony Curtis, Mel Ferrer e uma Marlene Dietrich no melhor estilo "piscou, perdeu". (Ricardo Martins)

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.2

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir