terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Cantando na Chuva

Don Lockwood (Gene Kelly) e Cosmo Brown (Donald O'Connor) são dois aspirantes ao sucesso no mundo do cinema. Para sobreviver topam qualquer oportunidade, até mesmo como dublês. Na verdade são dançarinos talentosos que esperam pela grande chance em suas carreiras. Finalmente Don tira a sorte grande e começa a se destacar como galã de filmes. Para isso ele tem que contracenar com a fútil e arrogante estrelinha Lina Lamont (Jean Hagen) que embora seja bonita tem uma voz horrorosa. Com a chegada do cinema sonoro ela fica desesperada pois basta abrir a boca em cena para que todos caiam na risada. Para consertar esse problema Don arranja para que sua namorada Kathy Selden (Debbie Reynolds) a duble. Enciumada, Lamont então exige que o nome de Kathy seja omitida dos créditos para que todos pensem que a linda voz dela seja a sua. A farsa porém logo cairá por terra. Hoje em dia "Cantando na Chuva" é merecidamente reconhecido como um dos maiores musicais da história do cinema americano. De fato é um filme saboroso onde tudo parece se encaixar muito bem, com ótimo roteiro, canções maravilhosas e cenas de rara beleza.

O curioso é que o filme não foi tão bem recebido em sua época de lançamento. Nenhum crítico mais importante o chamou de obra prima ou qualquer coisa parecida. Houve até uma certa má vontade com o filme que ao longo dos anos finalmente foi ganhando o devido reconhecimento. A famosa trilha sonora não foi original. Na verdade as canções já existiam há décadas e foram reaproveitadas pela MGM durante as filmagens. Não há como negar que grande parte do charme de "Cantando na Chuva" se deve ao talento do ator e dançarino Gene Kelly. Ele estrelou alguns dos maiores musicais da Metro mas era muito modesto em relação ao seu próprio talento. Costumava dizer que o grande dançarino do cinema era Fred Astaire, que parecia um nobre ao mostrar seus passos, enquanto que ele próprio era apenas um trabalhador comum que tentava realizar uma dança simpática. Mais atlético do que Astaire, Kelly conseguia realizar números musicais que exigiam grande preparo físico mas nem por isso deixava de ser tão cativante em cena como seu colega. Aqui podemos notar bem isso, principalmente na principal sequência onde Gene Kelly baila na noite, debaixo de uma forte chuva, até um sisudo policial aparecer e acabar com a dança! "Cantando na Chuva" é item obrigatório para qualquer cinéfilo, um desses filmes atemporais que nunca parecem envelhecer. Uma obra prima absoluta dos musicais.


Cantando na Chuva (Singin' in the Rain, EUA, 1952) Direção: Stanley Donen, Gene Kelly / Roteiro: Adolph Green, Betty Comden / Elenco: Gene Kelly, Donald O'Connor, Debbie Reynolds, Jean Hagen / Sinopse: Durante a transição do cinema mudo para o falado uma arrogante estrela de cinema precisa reolver um sério problema: embora seja bonita tem uma voz simplesmente pavorosa. "Cantando na Chuva" é um dos maiores musicais da história do cinema. Um clássico da sétima arte.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★★
    Elenco: ★★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★★
    Cotação Geral: ★★★★
    Nota Geral: 8.9

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir