sábado, 4 de janeiro de 2014

Quem matou Marilyn Monroe?

Todos os anos no aniversário da morte da atriz e mito Marilyn Monroe os jornais ao redor do mundo todo fazem sempre essa indagação. Afinal Marilyn simplesmente se matou ou foi vítima de um grande complô envolvendo altos figurões do governo americano? Pois bem, aqui vamos mostrar para vocês de forma resumida as quatro mais interessantes teorias sobre o que teria acontecido na noite da morte de Marilyn Monroe. Antes de mais nada é interessante saber que na semana em que ela morreu houve um rompimento definitivo no seu caso amoroso com Robert Kennedy. Marilyn, segundo vários autores, já tinha sido despachada pelo presidente JFK antes, mas continuava a se encontrar com Bob às escondidas, uma vez que ele era casado. Após ser demitida da Fox a atriz entrou em um estado de quase loucura, telefonando para Bob, ameaçando contar tudo para a imprensa. Caso Monroe tivesse cumprido suas ameaças seria o fim da carreira política de Bob e seu irmão John Kennedy. Era uma situação não apenas delicada mas perigosa também. E afinal o que dizem as quatro principais teorias da conspiração? Lembrando que são apenas suposições e não fatos confirmados.

Teoria 1: No dia em que Marilyn morreu ela ligou e conseguiu falar com Bob por telefone. Kennedy deixou claro que tudo estava acabado e que ela não deveria mais lhe procurar pois era um homem casado! Marilyn foi à loucura com isso e deixou claro para Bob que iria contar tudo sobre seus romances com ele e o irmão JFK para a imprensa americana. Segundo essa teoria Bob, temeroso pelo que poderia acontecer, ligou para o FBI. O todo poderoso chefe da agência, J. Edgar Hoover, então resolveu agir. Mandou alguns de seus melhores agentes que foram até a casa de Marilyn. Chegando lá eles a teriam matado com uma overdose de drogas. Para não deixar rastros usaram um enema. A morte teria ocorrido entre 00:00hs e 3:30hs. Depois do trabalho feito eles teriam ido embora, sendo que Marilyn oficialmente só seria encontrada às 3:30hs por sua empregada que ouviu o som ligado e a luz acessa. Quando olhou pela janela viu Marilyn sem vida com a mão no telefone. Tudo não passaria de uma farsa para enganar a polícia de Los Angeles.


Teoria 2: No dia em que Marilyn morreu ela ligou e conseguiu falar com Bob por telefone. Kennedy deixou claro que tudo estava acabado e que ela não deveria mais lhe procurar pois era um homem casado! Marilyn foi à loucura com isso e deixou claro para Bob que iria contar tudo sobre seus romances com ele e o irmão JFK para os jornais que iriam acabar com eles no dia seguinte. Preocupado Bob então teria rumado para a casa da atriz, mas chegando lá já a teria encontrado em estado de overdose. Desesperado, ligou para o FBI que enviou agentes. Marilyn teria sido levada às pressas para um hospital mas morreu no caminho. Então os agentes retornaram, limparam seu quarto e montaram uma cena de suicídio. Bob tomou um avião para San Francisco para não despertar suspeitas. Nesse quadro Marilyn teria deixado uma carta contando porque se matara. O FBI sumiu rapidamente com o escrito pois comprometia Bob e seu irmão JFK.

Teoria 3: No dia em que Marilyn morreu ela ligou e conseguiu falar com Bob por telefone. Kennedy deixou claro que tudo estava acabado e que ela não deveria mais lhe procurar pois era um homem casado! Marilyn foi à loucura com isso e deixou claro para Bob que iria contar tudo sobre seus romances com ele e o irmão JFK para a imprensa no dia seguinte. Nesse quadro Bob manda o ator Peter Lawford para a casa de Marilyn. Ao chegar lá encontra a atriz em coma. Desesperado chama o FBI. Eles limpam o cenário de sua morte, sumindo com qualquer evidência que comprometa os Kennedys. Isso acontece entre às 00:00hs e 3:30hs quando finalmente a polícia de Los Angeles é chamada ao local. Fatos parecem comprovar que alguém esteve na casa de Marilyn. Seu diário pessoal desapareceu e um cofre onde ela guardava documentos foi violado. O sumiço dos números discados por ela na noite de sua morte também desapareceram misteriosamente. Anos depois Peter Lawford teria confirmado tudo para uma de suas ex-esposas.


Teoria 4: No dia em que Marilyn morreu ela ligou e conseguiu falar com Bob por telefone. Kennedy deixou claro que tudo estava acabado e que ela não deveria mais lhe procurar pois era um homem casado! Marilyn foi à loucura com isso e deixou claro para Bob que iria contar tudo sobre seus romances com ele e o irmão JFK. Bob vai até sua casa e acalma a atriz. Promete que vai repensar sua vida sentimental e suplica para que Marilyn se controle. Por voltas das 22:00hs, após jantar com ela, vai embora mais aliviado. Nessa teoria a máfia resolve agir. Ela monitora a casa de Marilyn e registra com fotos o encontro de Marilyn e Bob. Quando Sam Giancana sabe do ocorrido manda seus homens para matarem Marilyn naquela mesma noite. A intenção é incriminar Bob e seu irmão JFK pela morte. Eles conseguem seus objetivos mas depois que vão embora o FBI entra na casa de Marilyn para destruir todas as provas deixadas pelos mafiosos, provas essas que ligariam Bob e seu irmão presidente John aos crimes. Esse jogo de plantação de provas e sumiço com elas acontece nas horas que vão da morte da atriz, às 00:00hs até às 3:30hs quando finalmente a polícia de Los Angeles é chamada ao local pela empregada de Marilyn.

Como se pode ver teorias não faltam. Até hoje pairam dúvidas sobre o que aconteceu naquela noite. O que se sabe com alguma certeza é que Marilyn entrou em um jogo perigoso, que envolvia ameaças aos irmãos Kennedys de que ela revelaria tudo para a imprensa. O romance entre Marilyn e os irmãos Kennedys, homens casados que posavam de bons maridos para a imprensa, era incendiário por si só. Agora, a verdade absoluta, acredito que essa nunca saberemos ao certo.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário