domingo, 9 de março de 2014

O Homem Que Quis Matar Hitler

Título no Brasil: O Homem que Quis Matar Hitler
Título Original: Man Hunt
Ano de Produção: 1941
País: Estados Unidos
Estúdio: Twentieth Century Fox
Direção: Fritz Lang
Roteiro: Geoffrey Household, Dudley Nichols
Elenco: Walter Pidgeon, Joan Bennett, George Sanders

Sinopse:
No meio do maior conflito armado da história (a segunda guerra mundial) um capitão das forças armadas britânicas, Alan Thorndike (Walter Pidgeon), é enviado para uma missão perigosa e praticamente suicida: localizar o esconderijo do líder alemão Hitler na Bavária para assassiná-lo. Capturado pelas tropas do Reich ele é torturado mas consegue escapar. De volta à Londres ele começa a ser perseguido pelo serviço secreto alemão que por ordens diretas de Hitler deve ser assassinado.

Comentários:
Mais uma excelente obra do mestre Fritz Lang. O enredo é completamente ficcional mas realizado em plena guerra acabou despertando suspeitas no próprio Hitler que se convenceu que havia um plano mirabolante para matá-lo. Aumentou sua segurança pessoal e construiu um bunker inexpugnável em regiões isoladas da Alemanha. Curiosamente o Fuhrer acabou virando alvo não dos ingleses mas sim de parte de seus próprios comandantes militares que tentaram matar o chefe em mais de uma ocasião, sendo a mais conhecida o atentado que foi enfocado em vários filmes, inclusive o conhecido "Operação Valquíria" com o astro Tom Cruise. Aqui o que vale mesmo é o desfile de técnicas do grande cineasta. Há obviamente todo um clima noir que ronda todo o desenrolar do enredo, que é muito bem bolado - pena que ficou restrito apenas ao mundo da ficção. Uma boa oportunidade para conhecer bem o estilo do grande Fritz Lang, um dos diretores mais talentosos que já pisaram em Hollywood.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

5 comentários:

  1. Blog excelente!...
    Divulgando e prestigiando já,ok?

    Abços!

    Wania

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Wanta Alves pela visita e pelo apoio.
    Sempre há atualizações e novidades, por isso seja sempre bem-vinda!
    Abraços, Pablo Aluísio.

    ResponderExcluir
  3. Estaremos aqui, com certeza!...
    Existe uma magia no passado, na arte em geral, uma certa ingenuidade até, que perdeu-se quase totalmente nos dias de hoje...ou talvez, quem sabe, mudou de forma, e só em raras obras é perceptível, e ainda assim, aos de alma sensível.
    Muito obrigada,ok?
    Abços.

    ResponderExcluir
  4. Perfeitas suas colocações Wania Alves. Realmente a tônica que estava nesses filmes antigos se perdeu com o passar dos anos. Só podemos lamentar. De qualquer forma as grandes obras cinematográficas do passado estão aí - e devem ser conhecidas pelas novas gerações. Abraços, Pablo Aluísio.

    ResponderExcluir
  5. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.8

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir