sexta-feira, 18 de abril de 2014

Capricho

Título no Brasil: Capricho
Título Original: Caprice
Ano de Produção: 1967
País: Estados Unidos
Estúdio: Twentieth Century Fox
Direção: Frank Tashlin
Roteiro: Jay Jayson, Frank Tashlin
Elenco: Doris Day, Richard Harris, Ray Walston

Sinopse:
Patricia Foster (Doris Day) é a executiva de uma indústria de cosméticos francesa sediada em Paris que é enviada até os Estados Unidos para espionar o que os concorrentes estão inventando para o mercado mundial. Lá acaba tendo que lidar com um gerente metido a galã que deseja conquistá-la para por sua vez também roubar os segredos da antiga empresa em que Foster trabalhou.

Comentários:
Esperava muito mais dessa comédia dos anos 60. O filme foi dirigido pelo ótimo Frank Tashlin (que realizou os melhores filmes de Jerry Lewis) e era protagonizado pela estrela Doris Day. Para completar tinha um roteiro esperto, que transformava a personagem de Doris em uma espiã industrial dentro de uma grande empresa americana de cosméticos. Tudo parecia se encaixar bem mas... infelizmente o filme é um desastre completo, um abacaxi enorme! Essa foi uma das últimas aparições de Doris Day no cinema - mais dois filmes e ela encerraria sua carreira de uma vez por todas. Doris que estava tão brilhante em tantos filmes ao lado de Rock Hudson aqui está visivelmente no controle remoto. O velho timing para comédias desapareceu e ela surge antipática em cena, falando baixinho e declamando seu texto sem nenhum empenho ou convicção. Parece até mesmo aborrecida e entediada em cena. Nunca tinha visto ela tão mal em um filme como aqui! Para resumir seu trabalho é péssimo e Doris afunda o filme. Para piorar tentaram transformar Richard Harris numa espécie de "Rock Hudson inglês", ou seja, o mesmo personagem de Rock nos filmes ao lado de Doris, a do Playboy que é um verdadeiro conquistador barato que sai dando em cima de todas as garotas que conhece. Isso também não deu certo. O resultado é tão ruim que logo a fita se torna uma daquelas em que você não vê a hora de acabar para ir embora. Lamento profundamente a presença de tanta gente boa (especialmente Doris Day) em algo tão ruim como isso. Agora entendo melhor porque a atriz resolveu ir embora de Hollywood sem olhar para trás. 

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.8

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir