sábado, 28 de junho de 2014

Em Roma na Primavera

Título no Brasil: Em Roma na Primavera
Título Original: The Roman Spring of Mrs. Stone
Ano de Produção: 1961
País: Estados Unidos
Estúdio: Warner Bros
Direção: José Quintero
Roteiro: Gavin Lambert, baseado na obra de Tennessee Williams 
Elenco: Vivien Leigh, Warren Beatty, Coral Browne

Sinopse:
Karen Stone (Vivien Leigh) é uma atriz veterana dos palcos, cuja idade começa a atrapalhar sua carreira. Perto dos 50 anos os convites vão ficando cada vez mais raros na Broadway. Ela então decide passar suas férias em Roma mas na viagem seu marido e empresário, 20 anos mais velho do que ela, sofre um ataque cardíaco e morre. Desolada, Karen decide alugar um apartamento na cidade eterna das sete colinas. Para curar sua desilusão uma condessa italiana, muito conhecida por arranjar jovens para mulheres mais velhas solitárias, lhe apresenta Paolo di Leo (Warren Beatty). A aproximação entre ambos será dramática e de consequências imprevisíveis.

Comentários:
Depois que Vivien Leigh brilhou em "Uma Rua Chamada Pecado" no papel de Blanche em 1951, muitos esperavam que ela voltasse a interpretar nas telas algum outro texto do genial Tennessee Williams. Foi necessário dez anos para que isso voltasse a acontecer. Esse foi o penúltimo filme de Vivien Leigh, em um texto que remonta levemente aspectos de sua própria vida pessoal, afinal de contas ela, naquela altura de sua carreira, também era uma veterana em situação bem parecida com a de sua personagem Karen Stone. Sua atuação é brilhante. Muitos inclusive esperavam por uma indicação ao Oscar mas a academia caprichosamente resolveu indicar outra atriz do elenco ao prêmio, Lotte Lenya, que interpreta a condessa Magda Terribili-Gonzales. Como sempre acontecia em seus escritos, esse texto de Tennessee Williams também explora o lado mais sórdido de seus personagens. A mulher envelhecida que se deixa enganar por um garotão que só deseja o seu dinheiro, a mulher inescrupulosa que se torna uma verdadeira cafetina, apesar de usar um título de condessa e o jogo cínico e lascivo de todos os que se envolvem nessa situação. Uma produção que anda bem esquecida nos dias de hoje, injustamente aliás, pois é de extrema qualidade cinematográfica.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.8

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir