segunda-feira, 4 de agosto de 2014

A Batalha do Rio da Prata

Título no Brasil: A Batalha do Rio da Prata
Título Original: The Battle of the River Plate
Ano de Produção: 1956
País: Inglaterra
Estúdio: Powell Pressburger Productions
Direção: Michael Powell, Emeric Pressburger
Roteiro: Michael Powell, Emeric Pressburger
Elenco: John Gregson, Anthony Quayle, Ian Hunter

Sinopse:
Durante a Segunda Guerra Mundial três cruzadores da Marinha Real Britânica (H.M.S. Exeter, H.M.S. Ajax e H.M.N.Z.S. Achilles) saem na caça do encouraçado alemão Graf Spee que está afundando navios mercantes no Atlântico Sul. Após encurralar a máquina de guerra de Hitler nas águas internacionais perto da fronteira do Uruguai com a Argentina, o Graf Spee foge em direção ao Rio da Prata onde se dará a batalha definitiva da embarcação nazista. Filme indicado ao BAFTA Awards nas categorias de Melhor Filme Britânico e Melhor Roteiro.

Comentários:
Excelente filme de guerra que narra um evento até bem pouco conhecido da Segunda Guerra Mundial, uma batalha naval que se travou fora do eixo da guerra, na América do Sul, onde três navios ingleses de menor porte se uniram para destruir um super encouraçado alemão, fortemente armado, que estava afundando navios mercantes civis desarmados nas costas do Atlântico Sul. O roteiro é bem dividido em três atos básicos - no primeiro o espectador entra em contato com o Graf Spee em sua missão de destruir navios ingleses, tentando dessa forma criar um bloqueio completo da Grã-Bretanha, a deixando isolada do resto do mundo. Nesse momento conhecemos o capitão alemão, um sujeito educado, fino e até mesmo cordial com seus prisioneiros inimigos. No segundo ato somos apresentados às tripulações ingleses dos três navios que vão atrás do encouraçado alemão. Por fim, fechando  o filme, chegamos no terceiro ato quando o Graf Spee, fortemente avariado, vai parar no porto de Montevidéu. Sendo o Uruguai um país neutro na guerra criou-se toda uma disputa diplomática entre ingleses e alemães sobre o destino do navio de Hitler. Poderia os ingleses entrarem em águas territoriais uruguaias para dar o golpe final no Graf Spee? Embora interessante essa terça parte final do filme perde um pouco o interesse. De bom mesmo o filme traz a batalha naval em si, com ótima reconstituição dos acontecimentos. Um confronto entre potências pelo domínio dos mares do sul. Vale certamente a indicação para quem aprecia filmes da Segunda Guerra Mundial pois esse é um dos mais interessantes já produzidos.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.6

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir