domingo, 4 de outubro de 2015

Galeria de Imagens: Marilyn Monroe


Marilyn Monroe NYC
Famosa foto de Marilyn olhando para a imensidão de Nova Iorque lá embaixo. A atriz tinha um sentimento de amor e ódio com a grande maçã. Ora dizia amá-la, por causa da chance de estudar no Actor´s Studio, onde pretendia se tornar uma grande atriz dramática, ora dizia que o mar de cimento e prédios a sufocava. Como boa californiana, Marilyn nunca se adaptou direito em NYC. Embora tenha morado por uns tempos na cidade, em seu famoso apartamento branco (onde todos os móveis, cortinas e equipamentos eram brancos), assim que pôde Marilyn foi embora para Los Angeles, a cidade que realmente amava. Marilyn dizia sentir saudades das palmeiras, dos campos abertos e do cheiro do oceano. Nova Iorque poderia ser muito bom para visitar ou estudar, mas o coração da deusa loira pertencia mesmo à ensolarada California.


Marilyn Monroe
Essa foi uma das fotos mais populares e conhecidas de Marilyn Monroe. Quando a tirou ela já era um dos maiores símbolos sexuais do planeta. Ela estava no pique da glória - aproveitando todos os louros de sua carreira vitoriosa. Seus filmes rendiam excelentes bilheterias e ela começava a ser notada pela crítica - e não vista apenas como uma mulher bonita e sensual que só sabia interpretar loiras burras nas telas. Isso é curioso porque Marilyn passaria praticamente toda a sua vida tentando ser levada à sério como atriz dramática. Além disso foi uma das profissionais mais corajosas da época ao brigar abertamente com os estúdios por melhores papéis, que não ficassem apenas explorando a sua sensualidade à flor da pele para atrair público. Nesse aspecto Marilyn conseguiu se impor, ganhando respeito e dignidade profissional. Pena que o mesmo controle que teve para sua carreira não foi repetida na vida pessoal. Marilyn teve realmente uma vida pessoal conturbada - algo que iremos aos poucos tratar aqui em nosso blog. De qualquer maneira uma coisa é certa: ela entrou para a história da sétima arte como poucas atrizes. Sob esse ponto de vista ela sempre será eterna.


Marilyn Monroe, a modelo
Ótimo GIF animado com a eterna estrela Marilyn Monroe. Aqui uma sucessão de fotos de Marilyn tiradas durante uma sessão fotográfica realizada em Los Angeles no ano de 1962. Como se pode perceber Marilyn jamais esqueceu seus dias de modelo.

Marilyn Monroe e Frank Sinatra
Segundo um recente livro publicado nos Estados Unidos chamado "The Chairman" (escrito por James Kaplan), o cantor Frank Sinatra teria pedido Marilyn Monroe em casamento em 1962, no mesmo ano da morte da atriz. É sabido que Marilyn e Frank tiveram um relacionamento conturbado, com muitos excessos de ambos os lados. O envolvimento da atriz com os irmãos Kennedy porém teria jogado um balde de água fria nesse breve romance. Depois disso Marilyn teria guardado muita mágoa em relação a Frank, que teria abusado de sua confiança.

A informação me deixou um pouco surpreso por vários motivos, entre eles o fato de que em todas as biografias anteriores - que foram escritas embasadas em farto material de pesquisa - Frank nunca surge levando Marilyn muito à sério. Na verdade ele via ela quase como um affair passageiro, algo para não se dar importância. Fora isso existe aquela velha lenda muito difundida de que Sinatra teria abusado sexualmente de Monroe em uma noite quando ela estava embriagada e desnorteada por bebidas e pílulas. Segundo os relatos mais escabrosos dessa história um Sinatra fora de controle teria feito até mesmo uma orgia com a atriz que semi inconsciente não teria como se defender da situação. Vários homens teriam estuprado Marilyn em um triste momento de exploração sexual por parte do famigerado Frank Sinatra.

Ora, se algo assim tem algum fundo de verdade como Sinatra poderia pedir Marilyn em casamento depois de tudo o que aconteceu? A verdade obviamente foi para o túmulo com Marilyn e Sinatra, porém essa nova revelação me soa um pouco forçada, até sensacionalista. O caso entre Sinatra e Marilyn sempre pareceu ser uma aventura fugaz, sem qualquer tipo de profundidade. Em certos aspectos Marilyn via Sinatra como um colega de farras e vice versa e não como alguém que ela quisesse subir ao altar em algum momento de sua vida.

Marilyn Monroe e Billy Wilder
Marilyn nos estúdios da Fox é clicada e surpresa não consegue sequer fazer uma pose - mesmo assim se mostra linda para a lente da máquina. O diretor Billy Wilder dizia que Marilyn Monroe tinha um caso de amor com a câmera e sempre se surpreendia quando assistia suas cenas na tela. Wilder dizia que acompanhar Marilyn atuando - ou tentando atuar bem - no set de filmagens não era algo impressionante de se ver. Porém quando o filme era revelado a mágica acontecia, Marilyn ficava completamente deslumbrante no cinema.

Billy Wilder aliás foi um dos diretores que melhor entendeu o estilo de trabalhar de Marilyn. Para Wilder a atriz não deveria fazer todas aquelas sessões de psicanálise que ela era submetida. Para Wilder o grande segredo da musa eram "os seus dois pés esquerdos", ou seja, um jeito meio estabanado de ser, confuso, caótico, fora de sincronia. Para Wilder Marilyn tinha um grande talento para comédias em geral e a psicanálise que tentava "endireitar" sua personalidade só iria mesmo atrapalhar sua carreira no cinema.

"Veja, essas pessoas que fazem análise saem dos consultórios como pessoas duras, enquadradas, certinhas demais" - observava Wilder. "O grande diferencial de Marilyn são seus dois pés esquerdos. Marilyn não deve ser modificada, consertada! Ela é Marilyn por ser quem é - não tentem mudar essa realidade". Muitos autores parecem concordar com a visão de Wilder, sob um outro ângulo. Para eles as inúmeras sessões de psicanálise apenas serviam para confundir ainda mais sua cabeça. Marilyn passou a se absorver sobre si mesmo, numa viagem autodestrutiva com muitas pílulas, insegurança e ataques de auto piedade. Ela procurava pela felicidade com esses médicos, mas no final não encontrou paz e nem conseguiu ser feliz.

Pablo Aluísio. 

Um comentário: