segunda-feira, 25 de abril de 2016

O Espadachim Negro

Título no Brasil: O Espadachim Negro
Título Original: The Black Knight
Ano de Produção: 1954
País: Inglaterra
Estúdio: Warwick Film Productions
Direção: Tay Garnett
Roteiro: Alec Coppel, Dennis O'Keefe
Elenco: Alan Ladd, Peter Cushing, Patricia Medina, André Morell
  
Sinopse:
John (Alan Ladd) é um humilde ferreiro que fabrica espadas nos tempos de reinado do lendário Rei Arthur (Anthony Bushell). O que poucos desconfiam é que o vil Sir Palamides (Peter Cushing) pretende destruir a corte de Camelot, conspirando para matar o Rei e seus cavaleiros. Para isso usa de falsos guerreiros vikings que supostamente estariam destruindo os castelos dos principais nobres da corte. O vilão deseja que o Rei Mark (Patrick Troughton) reine no lugar do deposto Arthur por toda a Inglaterra. Para combater esse plano maquiavélico, John resolve incorporar o Cavaleiro Negro, um misterioso herói que lutará pela justiça e por Arthur.

Comentários:
O ator Alan Ladd (1913 - 1964) foi um dos grandes astros do western americano. Basta lembrar do grande clássico "Os Brutos Também Amam" para entender bem isso. Pois bem, em 1954 ele aceitou o convite de produtores britânicos para atuar em uma produção bem diferente em sua carreira. Ao invés de interpretar um cowboy em mais uma produção de faroeste ele aqui surgiria como um verdadeiro cavaleiro medieval! Ao assistir ao filme a única conclusão que cheguei foi a de que esse estilo definitivamente não caiu muito bem para Ladd. Ele está bem apático no papel de um cavaleiro negro que tenta salvar a corte do Rei Arthur. Estão lá todos os cavaleiros da távola redonda, os cenários medievais, os castelos, o figurino colorido típico da época, as donzelas, mas nada disso parece funcionar muito bem. O principal defeito desse filme vem de seu roteiro que soa muito mal escrito e cheio de clichês em todos os momentos. A trama é das mais singelas que você possa imaginar, quase em linguagem de história em quadrinhos. Há um rei virtuoso (Arthur), um vilão sarraceno inescrupuloso (interpretado por Peter Cushing, maquiado para parecer ser um autêntico mouro) e é claro o herói, o próprio ferreiro John (Ladd) que nos momentos necessários se transforma no misterioso Cavaleiro Negro, defensor da justiça e da honra (com ecos que lembram demais outro personagem famoso, o Zorro!). Embora perca pontos em termos de roteiro e enredo, o fato é que o filme como um todo tem boa e bonita produção. A direção de arte aliás é um dos pontos favoráveis para se assistir até o fim. Mesmo em situações claramente absurdas - como a tentativa de usar o famoso monumento de Stonehenge como um templo de adoração ao deus Sol, confundindo épocas históricas diferentes - os belos figurinos compensam a falta de um conteúdo melhor em termos de roteiro. A estória estraga um pouco o filme pois é por demais boba e derivativa, mas o visual, as armaduras, os duelos, as capas, as armas medievais, tudo isso acaba ajudando bastante para compensar os pontos fracos. Dessa maneira temos que admitir que infelizmente as coisas não funcionaram muito bem. Tudo culpa do fraco texto e da atuação preguiçosa e fora do tom de Alan Ladd. Ele parece sonolento e depressivo em várias cenas, algo que não combinou com a proposta de ser um herói de filmes de aventura. Para falar a verdade ele só trabalhou durante onze dias nas filmagens, sendo substituído por um dublê depois nas várias cenas de ação. Pelo jeito não estava mesmo com muita vontade de fazer o filme. Muito provavelmente se Errol Flynn estivesse nesse papel as coisas teriam sido bem melhores. Com Ladd tudo o que temos mesmo é um protagonista que em nenhum momento chega a empolgar. Então é isso, "The Black Knight" é um filme visualmente bem bonito, mas igualmente vazio em seu conteúdo.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★
    Elenco: ★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 6.8

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir