quinta-feira, 7 de julho de 2016

Ninotchka

Título no Brasil: Ninotchka
Título Original: Ninotchka
Ano de Produção: 1939
País: Estados Unidos
Estúdio: Metro-Goldwyn-Mayer (MGM)
Direção: Ernst Lubitsch
Roteiro: Charles Brackett, Billy Wilder
Elenco: Greta Garbo, Melvyn Douglas, Ina Claire, Bela Lugosi
  
Sinopse:
Três emissários soviéticos são enviados para Paris com a missão de vender joias de uma antiga e rica família russa dos tempos do Czar. Na cidade capitalista acabam se encantando pela beleza do lugar. Para descobrir que está causando o atraso na venda e colocar os três soviéticos na linha o governo comunista envia a agente Nina Ivanovna Yakushova (Garbo), também conhecida como Ninotchka, para acelerar a missão. O problema é que ela também fica deslumbrada com a liberdade da cidade-luz. Pior, acaba se apaixonando por um conde, Leon d'Algout (Melvyn Douglas), um sedutor irresistível. Filme indicado ao Oscar nas categorias de Melhor Filme, Melhor Atriz (Greta Garbo) e Melhor Roteiro Original.

Comentários:

Greta Garbo (1905 -1990) segue sendo uma das maiores estrelas da história de Hollywood. Esse foi seu penúltimo filme, pouco antes de abandonar para sempre o cinema, fugindo dos holofotes depois disso, preferindo viver de forma reclusa, longe da imprensa e do público. Curiosamente apesar de ter tido uma carreira com muitos sucessos de bilheteria esse "Ninotchka" acabou se tornando seu filme mais conhecido para as novas gerações. Isso se deve em parte ao fato de que o auge da carreira de Garbo aconteceu durante as décadas de 1920 e 1930, em filmes mudos, muitos deles desaparecidos. Além disso o público atual que tem certa resistência em assistir filmes antigos, em preto e branco, tampouco encararia uma produção muda realizada há quase cem anos. Por essa razão "Ninotchka" acabou virando uma espécie de filme símbolo de sua filmografia, basicamente por ser bem mais acessível do que os anteriores. Até que não é um cartão de visitas ruim ou inoportuno, pois com roteiro do genial Billy Wilder e direção do mestre Ernst Lubitsch, o filme ainda mantém uma certa leveza, por causa de seu fino humor - que não foi bem recebido pelos líderes comunistas da extinta URSS, mostrando que o bom humor nunca foi o forte daquele regime ditatorial. Inclusive no cartaz original os produtores americanos fizeram questão de ressaltar esse lado mais divertido, usando a expressão "Garbo ri!" - já que a atriz sueca nunca havia se notabilizado por esse lado antes. Em suma, um filme de grande importância dentro da história do cinema, mostrando que comédias leves também podem ser um ótimo exemplo de obra prima da sétima arte.

Pablo Aluísio.

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★★
    Elenco: ★★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★★
    Cotação Geral: ★★★★
    Nota Geral: 8.0

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir