quinta-feira, 4 de agosto de 2016

O Tigre dos Mares

Título no Brasil: O Tigre dos Mares
Título Original: Submarine Command
Ano de Produção: 1951
País: Estados Unidos
Estúdio: Paramount Pictures
Direção: John Farrow
Roteiro: Jonathan Latimer
Elenco: William Holden, Nancy Olson, William Bendix, Arthur Franz, Peggy Webber, Jack Gregson
  
Sinopse:
II Guerra Mundial. O Tenente Comandante Ken White (William Holden) é enviado para servir no USS Tiger Shark, um submarino da frota americana no Pacífico. Durante uma manobra ele comete um pequeno erro tático que acaba custando a vida do Capitão da embarcação. Isso cria um estigma ruim em sua carreira e ele é designado para um serviço burocrático após o fim da guerra. Sempre marcado pelo que aconteceu White chega a cogitar até mesmo a baixa na Marinha, até que a Guerra da Coreia explode e ele é novamente nomeado comandante do mesmo submarino, tendo finalmente a chance de se redimir de seus erros no passado.

Comentários:
Mais um filme de guerra sobre submarinos. A primeira coisa que chama a atenção é que o roteiro procura ser o mais fiel possível ao cotidiano de uma embarcação como essa. Filmado dentro de um submarino real temos uma ideia de como tudo era realmente apertado, com espaço mínimo, tendo a tripulação que se esgueirar para se locomover entre os ambientes. O enredo é de certa forma bem básico. O protagonista, interpretado por William Holden, precisa lidar com uma infame marca de ter errado durante uma batalha naval, o que acabou levando seu próprio capitão à morte. Assim tudo se desenvolve durante sua tentativa de redenção perante seus companheiros de farda. A duração é limitada (o filme não tem sequer 90 minutos de duração), o que traz uma certa agilidade ao desenrolar da trama. Em termos técnicos o filme é bem realizado, mas apresenta um grave problema durante os vinte minutos finais. Na costa da Coreia o submarino é enviado para uma missão especial, onde seus homens precisam destruir duas estações de comunicações do inimigo. A ação se passa durante a noite e a fotografia fica tão excessivamente escura que o espectador acaba ficando sem ver praticamente nada do que acontece na tela. A fotografia em preto e branco sempre mantém um charme a mais, porém aqui erraram a mão completamente, deixando todo mundo literalmente às escuras. Mesmo com esse defeito ainda há muito o que gostar nesse filme. "O Tigre dos Mares" pode até passar longe de ser um dos melhores filmes sobre submarinos durante a II Guerra Mundial, mas com certeza é um dos mais interessantes pelo realismo que procura sempre mostrar.

Pablo Aluísio.

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.4

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir