quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Galeria de fotos - Cinema Clássico: Debbie Reynolds


Debbie Reynolds - Não poderíamos fechar o ano sem deixar nossa homenagem a Debbie Reynolds que faleceu no dia de ontem, após sofrer um AVC em decorrência do choque causado pela morte de sua filha Carrie Fisher. Aqui vai uma galeria de fotos especialmente dedicada à essa atriz fantástica. Claro que em uma filmografia tão rica e diversificada muitos filmes ficaram de fora, mas trataremos de todos eles no tempo devido. Por enquanto fica aqui essa singela homenagem para Debbie em momentos especiais de seu trabalho nas telas.


A única indicação ao Oscar para Debbie Reynolds veio com a comédia "A Inconquistável Molly" em 1964. Dirigida por Charles Walters a atriz interpretava uma garota do interior, moradora das montanhas do sul, que ia para a cidade grande em busca de oportunidades, um bom marido e uma nova vida. No total o bem sucedido filme conseguiu ser indicado a seis categorias da Academia. Embora nunca tenha vencido um Oscar em sua vida, a atriz foi finalmente homenageada em 2016 com o prêmio humanitário Jean Hersholt, dado pela própria Academia de Hollywood.  


Certamente o filme mais popular e conhecido da carreira de Debbie Reynolds foi o clássico musical "Cantando na Chuva", considerado por muitos críticos como o melhor filme musical de todos os tempos. Dirigido por Stanley Donah e estrelado pelo excelente dançarino Gene Kelly, o filme é um marco da era de ouro dos musicais da Metro. No filme Debbie interpretava a bondosa e ingênua Keith Selden. Dona de uma linda voz ela emprestaria seu talento para dublar a medíocre protegida do dono do estúdio que apesar de ser bela tinha uma dicção simplesmente pavorosa. Um filme realmente imortal que por si só já valeria a eternidade para a carreira de Debbie. 


Outro musical sempre lembrado da carreira de Debbie Reynolds foi "Marujos e Sereias" de 1955 onde ela teve a oportunidade de dançar, cantar e atuar. Ainda bastante jovem a atriz demonstrava que dominava todos as artes necessárias para se destacar nos musicais dos estúdios Metro-Goldwyn-Mayer, o maior da época. Dentro da constelação de grandes atrizes, atores e dançarinos, Debbie conseguiu se destacar por causa de sua maravilhosa veia artística. 



E não foi apenas em musicais e romances de época que Debbie Reynolds conseguiu brilhar. Ela também atuou maravilhosamente bem em dramas como "A Taberna das Ilusões Perdidas" onde interpretava uma jovem que tentava sobreviver na grande cidade. Iludida pela falta de oportunidades e pela dificuldade em pagar até mesmo seu próprio aluguel ela finalmente encontrava um fio de  esperança e alegria na companhia de um jovem músico (interpretado por Tony Curtis) que também chegava do interior cheio de vontade de vencer em Nova Iorque. Nesse que é considerado um dos filmes mais dramáticos de sua carreira podemos comprovar como Debbie também era uma excelente atriz em cenas de dramaticidade e tensão.

Pablo Aluísio.

3 comentários:

  1. Apenas para lembrar, outro extraterrestre na arte de dançar, apesar de menos reconhecido, foi o Donald O'Connor que da um show junto a Debbie Reynolds em Singin' in The Rain.

    ResponderExcluir
  2. Verdade. Por falar nisso li alguns textos recentes desmerecendo a Debbie Reynolds em sua dança. Cheguei a ler um texto escrito por um jornalista afirmando que ela não era uma dançarina muito capaz, parecendo mais uma "ginasta". Essa imprensa brasileira não toma jeito mesmo..

    ResponderExcluir
  3. Esses "jornalistas" do Brasil são uns patetas ignorantes. Estamos perdidos!

    ResponderExcluir